Qual o Ultrassom mais importante na Gravidez?

download

Se eu pudesse fazer apenas um exame de ultrassom durante toda a gravidez, qual exame seria o mais importante?

Talvez esse dilema não seja a realidade para a maioria dos leitores, mas é com certeza a realidade da grande maioria das gestantes do país.

Cada exame tem sua importância e possibilita obter informações valiosas a cada estágio do desenvolvimento do bebê.

Mas tem um exame que reúne um volume de informações preciosas e muito seguras para o fetólogo e para o obstetra. O Ultrassom Morfológico de 1º Trimestre, também conhecido como Exame de Translucência Nucal!

O Exame Morfológico de 1º trimestre é realizado no período de 11 semanas a 13 semanas e 6 dias e possibilita um estudo minucioso do bebê que vai muito além da medida da Translucência Nucal isolada.

images (9)

Porque esse exame é tão importante?

  • É feito num momento da gestação em que o cálculo da Idade Gestacional e a Data Provável do Parto, tem uma margem muito pequena para erros.
  • Nos casos de gestações gemelares, é possível determinar se é uma placenta única ou se são placentas diferentes. Essa informação é determinante na maneira de conduzir o pré-natal.
  • Nessa fase é possível determinar cerca de 60% das anomalias estruturais importantes para o bem estar fetal.
  • Além da Translucência Nucal, é possível avaliar a presença do Osso Nasal, do Fluxo sanguíneo no Ducto Venoso, o Refluxo na Válvula Tricúspide e outros marcadores estruturais das Síndromes Genéticas.
  • Por meio da história clínica, exames bioquímicos, exame físico materno, avaliação do Doppler das Artérias Uterinas e o cruzamento dessas informações com software licenciado, é possível identificar 90% das gestantes que terão Pré-Eclâmpsia Precoce. O tratamento preventivo da Pré-Eclâmpsia precoce em tempo hábil, reduzirá o risco dessa doença pela metade.
  • Permite selecionar as gestantes com história de Parto Prematuro e iniciar o tratamento, o seguimento ultrassonográfico e clínico adequados. A prevenção do Parto Prematuro reduz a principal causa de Mortalidade Neonatal.
  • Permite identificar a grande parte dos Bebês que apresentarão Doenças do Coração.

Gestante, ao consultar pela primeira vez, lembre-se de solicitar ao seu obstetra um exame Morfológico de 1º Trimestre. Faça seu exame com um Fetólogo credenciado pela Fetal Medicine Foudation e consulte o perfil de risco da sua gestação.

Dê voz a quem ainda não consegue se expressar sozinho e aumente as chances de se ter um bebê saudável!

Prevenir é a melhor maneira de se ter saúde! 

Anúncios

Ácido Fólico antes da gravidez previne mal formação neurológica fetal!

Mulher: antes que você planeje engravidar, saiba como prevenir os Defeitos Abertos
do Tubo Neural (DATN): anencefalia e espinha bífida.

ANENCEFALIA:
É POSSÍVEL PREVENIR!

Orientações baseadas na 1ª “Recomendação sobre a suplementação periconcepcional de ácido fólico na prevenção de defeitos de fechamento do tubo neural (anencefalia e outros defeitos abertos do tubo neural)” – FEBRASGO/2012
Federação Brasileira das Associações
de Ginecologia e Obstetrícia

A antecipação terapêutica do parto1 pode ser considerada uma das decisões mais difíceis na vida de uma mulher e sua família. É um momento, por vezes, trágico e contrário à natureza humana.
A legislação brasileira autoriza essa intervenção em casos de anencefalia, situação que leva os bebês ao óbito poucas horas após o parto ou, até mesmo, ainda dentro do ventre materno.
Você, mulher, precisa saber que é possível prevenir a maioria dos casos de anencefalia e também outros Defeitos Abertos do Tubo Neural (DATN), como a espinha bífida.
E essa prevenção tem nome: suplementação adequada de ácido fólico, também conhecido como vitamina B9 ou M. 

Muitas mulheres consomem ácido fólico sintético somente a partir do momento em que ficam sabendo que estão grávidas. Tarde demais! A formação e o fechamento do tubo neural do bebê ocorrem entre o 17º e 30º dia após a concepção, isto é, geralmente antes do diagnóstico clínico ou laboratorial da gestação.
Isso significa que consumir ácido fólico somente depois da notícia da gravidez poderá não ocorrer em tempo de prevenir eficazmente esses graves problemas de fechamento do tubo neural.

Pensando nisso e em todos os males que podem ser
evitados com a adequada suplementação de ácido
fólico, a Federação Brasileira das Associações de
Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) – decidiu
publicar esta orientação, para que você, mulher em
idade fértil, tome a melhor decisão: a prevenção!
Nestas páginas você encontrará uma versão
compacta com as principais recomendações
da FEBRASGO. Contudo, elas não substituem a
consulta médica.
Consulte seu médico ginecologista-obstetra para
mais informações.
Boa leitura!